sábado, 15 de novembro de 2008

45 dias da posse.

Estamos tão somente a 45 dias da posse da prefeita eleita Rosinha Garotinho e a transição é um fiasco para dizer o mínimo, pelo menos no que diz respeito a transparência por parte do governo que esta no poder. Segundo o que foi dito por Alexandre Mociaber a Rosinha no encontro que tiveram no museu Olavo Cardoso: ¨... isso é assim mesmo, isso foi acordo que fiz com os empreiteiros e vereadores... ¨. O prefeito se referia a essa avalanche de cartas convite e licitações irregulares feitas no apagar das luzes. Portanto, a transição esta longe do ideal. A prefeita eleita ao tomar posse vai receber uma herança catastrófica administrativamente falando. Já podemos imaginar as manchetes dos jornais do dia seguinte e o pedido da prefeita para que tenham paciência para tentar arrumar a casa e a verdadeira caça as bruxas vai ter que acontecer.
Mas é exatamente isso que esperamos da prefeita, uma limpa e com tudo bem as clara. Nada de arrumar situação para terceirizados, acomodar pagamentos ilegais, fingir que não existiu roubalheira, que venha tudo a tona. A prefeita eleita não pode se preocupar em ser taxada de revanchista, a população precisa saber de tudo, mas tudo mesmo. Doa a quem doer.

Cabral X Rosinha segunda-feira?


O encontro entre o governador Sérgio Cabral e a prefeita eleita Rosinha Garotinho anunciado, não deixa claro como será a agenda do governar e muito menos onde e como será esse encontro. O governador vem cumprir uma agenda oficial e gostemos ou não, ainda temos um governo municipal eleito onde o prefeito ainda é Alexandre Mocaiber. O encontro alardeado pelos jornais, blogs e site não informa local e detalhes. Já a agenda do governador no site oficial até a hora dessa postagem, nada fala. Só se o encontro vai acontecer informalmente, Campos precisa desse entendimento.

Problemas para serem resolvidos.

Problema 1

No período de campanha ouvi de vários dos feirantes do mercado municipal a preocupação com a vitória de Rosinha Garotinho em ela vir a tirar o mercado municipal de onde esta. Não conheço o pensamento da prefeita eleita. Mas a preocupação dos feirantes procede. Campos cresceu e já não comporta mais aquele comercio ali, assim como o camelódromo, a rodoviária Roberto Silveira e por ai vai... O centro da cidade precisa ser urgentemente repensado por pessoas do ramo. Mas um desafio...

Problema 2

O camelódromo foi criado no governo Garotinho numa forma de deslocar os camelos da praça São Salvador, mas precisamente da porta dos Correios e próximo ao Banco do Brasil onde ficavam os carrinhos de hot dog. Vinte anos se passaram e os problemas aumentaram. A porta dos correios esta intransitável e os carinhos de hot dog viraram uma verdadeira praça de alimentação instalada a céu aberto no inicio da rua Alberto Torres, uma simples fiscalização da vigilância sanitária e da saúde pública não ficará ninguém no local.

Esperamos que vá além das fotos...


Rosinha Garotinho esta pondo em prática as suas teorias. Almoçou com o governador Sérgio Cabral e aproveitou para alinhavar uma aproximação com Luiz Inácio Lula da Silva, uma aproximação nada impossível. Cabral conseguiu o mais inusitado que foi a aproximação do prefeito eleito Eduardo Paes com o casal Marisa e Luiz Inácio. O presidente e a primeira dama eram rompidos com o então candidato eleito a prefeitura do Rio, desde que este acusou o filho do casal publicamente numa CPI. Eduardo Paes chegou ao segundo turno apoiado por Cabral que conseguiu dobrar a primeira dama que permitiu que o presidente apoiasse o Paes, desde que tivesse um pedido de retratação pública, o pedido foi apresentado mediante uma carta e a paz (esta é com z) foi restabelecida. Coisas de política. Certamente um encontro de Rosinha com Luiz Inácio não é impossível, mas apoio político e administrativo... bem... isso já é uma outra história...