segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Foto da semana...


Antiga Igreja Nossa Senhora dos Navegantes, Pontal Atafona há muitos anos tomada pelo mar. Foto de jayme siqueira

Jaime é um amigo e apaoxonado por fotografia.

Curtas mas necessárias,

O cafajeste.
Marcelo Silva o ex-marido da atriz Suzana Vieira que mais uma vez protagoniza uma separação envolvendo outra amante, esta agora de 24 anos de idade, em contra partida os mais de 60 anos de Suzana Vieira, esta sendo sondado pela revista paulista G Magazine para posar nu.

Violência em Campos.
Esse não é um problema da prefeita eleita Rosinha Garotinho. Câmera em pontos estratégicos não vai resolver a violência. O necessário é a austeridade administrativa, melhor distribuição de renda, locação de emprego para a população enfim medidas definitivas e não paliativos. E acionar o governo do Estado.

Não seria um presente de grego?
Ao se dispor a passar para o município o balneário Lagoa de Cima e o distrito Industrial da CODIM não estaria dando o governador Sergio Cabral a prefeita eleita Rosinha Garotinho um presente de grego? Rosinha teria pedido? De quem partiu a iniciativa?

Esperança é a última que morre...

A entrevista da prefeita eleita Rosinha Garotinho publicada no jornal Monitor Campista de domingo (clique aqui) causou perplexidade e apreensão a população. Em meio ao caos que a cidade vive não se espera que uma das primeiras medidas da prefeita eleita seja a criação de uma representação de Campos na Capital. A dra. Rosely Pessanha é muito competente para o cargo, advogada brilhante, esposa de desembargador, mas não é momento, a cidade precisa de providências outras em regime de urgentes. O fim das gerências era o mínimo que se podia esperar, mas a criação de coordenações é trocar seis por meia dúzia, parece que a prefeita eleita resolveu enxuga gelo. Só falta ela agora insistir em manter os terceirizados e não promover concurso público e nem chamar os aprovados em concursos e que estão em fila de espera. Circula nos bastidores que o Secretário de fazendo nasceu em Campos e vive fora daqui há muito tempo, só falta agora o Procurador Geral ser mineiro. Se a coisa for por esse caminho não mudamos nada, ficamos na mesma. Que Deus nos proteja.