segunda-feira, 24 de novembro de 2008

AINDA É TEMPO DE NOS INDIGNARMOS

Campos sem decoração de Natal
A retirada da estatua do abolicionista.
Demissões (justas e legais) em massa dos terceirizados.
A fraude que foi o concurso do PSF.
O estelionato administrativo.
A falta de moral para com a liturgia do cargo de prefeito.
O pedágio que vem ai e que o governo municipal nada fez.
O processo da venda do supermercado Honcetti.
Mocaiber dizer que admitiria todos de novo, até os presos.
O 11 de março, ficou bem claro para todos nós.
O enriquecimento de alguns empreiteiros ainda soltos
Esta tudo documentado, as prisões foram e são justas.
Mocaiber dizer que não sabia de nada.
Esta claro Mocaiber se não foi conivente, foi omisso.
O saqueamento dos cofres da PMCG é indiscutível.
A suspensão (justa e legal) do concurso público.

MOTIVO NÃO NOS FALTA... CADEIA NELES.

PROCON, Cherene permanece?!

O temido ¨xerife¨ do Procon Franklin Cherene esta cotado para permanecer no cargo, é uma boa iniciativa da prefeita eleita Rosinha Garotinho, com isso ela confirma o que havia dito de que iria escolher por competência. A permanência de Cherene é boa para a população, para o novo governo que se instala e para a cidade como um todo, desta forma todos saem ganhando.

Ainda o concurso.

A liminar suspendendo a realização do concurso público municipal pegou a todos de surpresa, especialmente os jornais e até mesmo os noticiários de tv que divulgaram como certa a realização das provas. O jornal O Diário se justificou alegando que havia fechado a edição mais cedo. Isso é fato, ninguém espera que num sábado as 21 horas aconteça algo que possa modificar a vida das pessoas e até de uma cidade, ainda mais numa noite chuvosa, com a cidade literalmente alagada. Mas as pessoas se esqueceram que estamos em Campos dos Goitacazes e aqui tudo pode acontecer, até nada.
As noticias nos bastidores davam conta de que o concurso estava viciado. O governo Alexandre Mocaiber não tem credibilidade, respaldo moral para realizar mais nada, resta a ele tão somente administrar o caos que ele criou, ninguém mais acredita nele e muito menos em seus pares é lamentável que ele desmoralizado tenha arrastado consigo pessoas dignas que se mantiveram em seus cargos por uma questão de princípio e dignidade e nessa eu incluo a subsecretária de governo Solange Barros, procurador Paulo Rangel de Carvalho, Franklin Cherene do Procon e poucos, pouquíssimos outros.