domingo, 12 de julho de 2009

Duas curtas

RONCETTI

E o escândalo do supermercado Roncetti que a Justiça não deu um resultado, lá também as denuncias são líquida e certa, nessa que esta mal é o Judiciário.

MOCAIBER

Seis meses já se passaram e até hoje não temos noticia de terem sido incomodados pessoas que eram poderosas e responsáveis pelo cuidado com os cofres públicos, especialmente Alexandre Mocaiber e Tânia Scher (não é a atriz, importante esclarecer).

RONCETTI

E o escândalo do supermercado Roncetti que a Justiça não deu um resultado, lá também as denuncias são líquida e certa, nessa que esta mal é o Judiciário.

DENÚNCIAS

As denúncias publicas bem claras que deram nome aos ¨bois¨ feitas pelo vereador Marco Bacellar não podem cair no esquecimentos, são denuncias graves, que tem nome, sobrenome, endereço, RG e CPF. Os denunciados que tiveram seus nomes envolvidos, são pessoas públicas (delegado, MP e Juiz), já deveriam ter vindo na mídia se explicar, o silêncio, compromete a todos indistintamente. Todos os acusados por Barcellar são conhecedores do remédio legal que devem tomar para promover ação judicial caso não seja verdade. Mas até agora ninguém veio a público falar nada. E nada de ficar alegando que o vereador é maluco, é intempestivo e outras coisas mais. Ele falou disse ter provas e é o bastante para as autoridades se manifestarem.

Fidelidade partidária

A Lei de Fidelidade Partidária que vigora produz perguntas que não quer calar:

Geraldo Pudim, Rosinha Garotinho, Nelson Nahim e Clarissa Garotinho que são detentores de mandato não poderão acompanha Garotinho na ida para o PR, porque se o fizerem sem justificativa, perdem seus respectivos mandatos.

Como esses detentores de mandato vão subir em palanque de Garotinho candidato a governador, tendo Sergio Cabral concorrendo a reeleição ao mesmo cargo que Garotinho almeja?

Como não subir no palanque de Sergio Cabral e muito menos falar bem dele? Sê falarem mal, piora ainda mais a situação, quem falar pode perder o mandato por infidelidade partidária.

Como Geraldo Pudim dentro do PMDB vai administrar e liderar o movimento Volta Garotinho que agora é do PR?

Garotinho esta costurando uma aliança do PT do B com o PR, o que redundaria em um apoio ao governo de Rosinha Garotinho aqui em Campos, mas o PT do B aqui tem eleito vereador Marcos Bacellar que é inimigo de Garotinho, como ficaria?

Como fica o governo Rosinha que patrocina uma CPI contra mesmo do PT do B? E receber apoio do presidente local do PT do B Sivaldo Abílio?

E o vereador Jorginho Pé no Chão que é oposição a Rosinha e é do PT do B? Como ficaria?

PMDB local

O deputado estadual Paulo Melo que assumiu a presidência do PMDB no Estado do Rio de Janeiro no lugar dos ex presidente e ex governador Garotinho, esta agindo com prudência, amigos de Sérgio Cabral gostariam de uma intervenção no diretório local que é presidido pelo deputado federal Geral Pudim, aliado convicto do ex governador, mas Paulo Melo já disse: ¨Calma...¨