sábado, 22 de novembro de 2008

Foto antiga de Campos.


A foto que esta ai é antiga e retrata a esquina da Beira rio com a praça das Quatro Jornadas, onde é hoje o estacionamento da Santa Casa, neste quarteirão funcionava a Igreja Mãe dos Homens e a Santa Casa de Misericórdia. Ainda não existia o dique do rio e observem o trilho do bonde. A foto foi tirada do meio da rua, na direção do atual Banco do Brasil e a rua esta sem movimento de carros, salvo uma única carroça. Observem os postes de iluminação pública e as palmeiras perto do atual obelisco.
A foto foi uma gentileza que divido com todos vocês, ela é do acervo de Jayme Siqueira, empresário e fotografo.

Contas bancárias da Prefeitura.

Alexandre Mocaiber dentre tantos desgovernos fez no final do ano passado um leilão da conta da Prefeitura com os bancos comerciais com agências na cidade, para poder pagar a folha de pagamento do final de ano. Um procedimento imoral para dizer o mínimo. Mocaiber alegava que a Prefeitura não tinha dinheiro. Ganhou o banco Santamder que fez agência dentro do prédio da prefeitura. Agora o Banco do Brasil começa a assediar a prefeita eleita Rosinha Garotinho. Por uma questão de lógica, as contas bancárias da Prefeitura deveriam estar em um banco oficial. Vamos ver em que isso vai dar.

Cidade nova...

É extremamente plausível a iniciativa da prefeita eleita de levantar o patrimônio municipal e negociar os imóveis adquiridos pela Prefeitura no governo de Arnaldo Vianna em troca de um projeto executado de concentração de uma nova prefeitura com todos os seus órgãos em um mesmo lugar, a cidade já comporta, precisa e é altamente producente. A escolha do lugar valorizaria a cidade e conforme o local, seria dada uma outra dinâmica ao município.

BB x PMCG


Nesta quinta-feira dia 27 a prefeita eleita Rosinha Garotinho terá um encontro com a direção do Banco do Brasil e dentre vários assuntos da pauta, a prefeita eleita vai tratar da oferta de espaço entre o 6.º e 10º andar da agência do centro para possível instalação de secretarias e órgãos municipais, pelo menos essa é a informação da equipe de transição. Desnecessário, o município não necessita desse tido de ¨doação¨. O que se espera é que a prefeita eleita Rosinha recuse a oferta, até porque o município tem muitos e muitos imóveis inclusive alguns ociosos como, por exemplo: A casa do empresário Hugo Aquino que se encontra literalmente abadonada dentro do centro da cidade, o prédio do Parque Alzira Vargas de onde saiu a Guarda Municipal, são alguns de tantos outros imóveis adquiridos por valores suspeitos. Sem falar que o centro da cidade já esta saturado e o local e de difícil acesso e estacionamento. A prefeita e a prefeitura agradecem...

A nova prefeita deve enxugar a máquina...

O que se espera do novo governo é que a máquina seja enxugada. O número de Secretarias e conseqüentes secretários ociosos e inoperantes são grandes. Qual a necessidade de ter Gerencia de Esporte e Fundação do Esporte. O que faz a Secretaria de Indústria, Comercio e Turismo? E a Secretaria de Justiça e Assistência Judiciária? Qual a função além de prestar defensoria pública que já foi até questionada judicialmente? O que essa secretaria fez até o dia de hoje? Porque não unificar a Empresa Municipal do Transporte que cuida do transito com a Secretaria de Transporte que cuida dos carros da PMCG? Quem é o Gerente Fiscal, o que essa gerência faz ou fez até os dias de hoje. Para que ter a Gerência de Cultura e a Fundação Cultural Osvaldo Lima, porque não unificar tudo numa única secretaria, colocando ai a Fundação Teatro Trianon. O que faz a gerência da Ação Social se já temos a Secretaria de Promoção e Desenvolvimento Social? A gerência de Infra-estrutura deveria ser uma mera diretoria dentro da Secretaria de Obras. O que é a Gerência do Desenvolvimento Geral, desenvolvimento é a única coisa que a cidade não teve nesses últimos quatro anos, a que e a quem serve essa gerência? Qual a função e o que fez até os dias de hoje a Gerência de Desenvolvimento do Interior? Cidac, Emut, Ippucam, Campos Luz e EMFAB deveriam perder o status de Secretaria e ser apenas uma diretoria subordinada a suas respectivas secretarias. Só para lembrar as Gerências foram criadas no governo Arnaldo Vianna para atender a então Secretaria de Planejamento tendo como super secretária Ilsan Vianna. As gerências ficavam acima dos Secretários Municipais. Portanto se o novo governo quiser modernizar e recuperar o tempo perdido tem que começar por aqui.