sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Esta capela passa despercebida.



Esta capela esta localizada na estrada Campos x São João da Barra e é uma imagem muito interessante, a foto é de Jayme Siqueira, passo sempre por lá e não tinha observado.

O PT não pode culpar seus companheiros.

Essa estória de dizer que estão todo dia 13 reunidos e que foi debatido democraticamente também é outra mentira. A democracia que o PT gosta e conhece é aquela onde um manda e todos obedecem. Apesar de advogado, não tenho procuração para defender nenhum blog e muito menos seus proprietários e quando cito aqui o PT, faço menção tão somente ao professor Luciano DÀngelo por ser pessoa de minha relação familiar (amizade de meus pais com o sr. Cila Carneiro) e conhecer seu presente e passado sem macula. Não pertenço e nunca pertenci ao Partido dos Trabalhadores, mas tinha o partido na conta de uma instituição séria. O PT errou e deve a todos nos uma satisfação clara e verdadeira de qual foi a razão e motivos que o levou a participar de um governo de escândalos que envergonha a todos nos campistas decentes e honestos.

O PT não tem como se justificar.

Atribuir a aliança com a candidatura Arnaldo Vianna ao objetivo de não permitir a ascensão do ¨casal Garotinho¨ é na pior das hipóteses, um grande equivoco. Garotinho, com seus correligionários, via rádio e especialmente o deputado Geraldo Pudim, tornaram público muito dos escândalos em que hoje o PT esta envolvido e muitos outros que ainda estão por vir. A aliança com o PDT não foi o grande pecado do PT, isso faz parte do processo democrático, o grande problema esta em ter participado e permanecido até o final do desgoverno de Alexandre Mocaiber. O PT praticou um pecado mortal e agora tem que pagar por isso. Quando ela alega: "Ninguém no partido tem bola de cristal para adivinhar o futuro. Depois da Telhado de Vidro, o PT devolveu todos os cargos na Prefeitura", mente e ainda que fosse verdade, já era tarde, o partido já estava contaminado.

O PT não esta falando a verdade.

Em entrevista ao jornal Folha da Manhã (leia aqui), a professora Odisseia de Carvalho tenta se justificar jogando a culpa em seus pares. Não tem justificativa, ela disse que ¨não tinha bola de cristal¨ com relação a saber da corrupção do desgoverno de Alexandre Mocaiber. Era público e notório todos sabíamos dos desmando, até a Justiça Federal acabou chegando aqui com os mandados de prisão. Dizer que não sabia é uma das maiores mentiras que não pode passar despercebida sob pena de nos considerar a todos como uma ¨rebanho de tolos¨ o que não somos. Também é uma grande mentira dizer que o PT devolveu os cargos após as prisões do fatídico 11 de março de 2008 que tanto nos envergonha. Alguns como Renato Barbosa e Helio Anomal só saíram para desincompatibilizar e saírem candidatos. Tanto é mentira que o sr. Albertinho do PT só saiu no final do governo. Certamente a professora não disse o que esta escrito. O jornalista deve ter entendido mal. A professora com o passado que tem não iria dizer uma coisa dessa.

O PT perdeu uma grande oportunidade.

O partido dos Trabalhadores perdeu uma grande oportunidade de se explicar publicamente ao receber um deputado federal do partido. A vinda do deputado foi só para fazer mídia. O partido deve inúmeras explicações em função dos escândalos em que se encontra diretamente envolvido durante o desgoverno do ex-prefeito Alexandre Mocaiber. Por exemplo: Qual a razão do PT ou quantos milhões de motivos encontrou para justificar sua entrada no governo de Mocaiber quando já era público e notório o antro de corrupção? Quantos milhões de motivos teve o PT para mesmo depois das prisões de 11 de março de 2008 continuar no governo? Quantos milhões de motivos esta tendo o PT para permanecer silencioso com relação a tudo que esta sendo apresentado? Efetivamente quantos milhões de motivos esta tendo o PT para não vir a público explicar os desvios da Fundação Zumbi dos Palmares, agora transformada em queixa crime? Estes milhões de motivos que teve o PT foram negociados e encaminhados para quem? Perdeu uma grande oportunidade o PT e o deputado federal que aqui veio. Com a palavra o PT.