sábado, 8 de outubro de 2011

POR HOJE...

B I N G O

Conclusão

Sem querer colocar lenha na fogueira...
Nahim enquadrou Garotinho... ganhou ponto... foi equilibrado, lúcido e coerente...
Independente de votos, Nahim lavou sua alma, já apanhou muito, foi chegada sua hora.
Nahim acabou literalmente com a festa de Garotinho.
Garotinho teve que mandar acabar o programa e ir embora, isso para Garotinho é um preço alto, mas teve que pagar.
Agora só nos resta esperar, mas Garotinho já disse que um simples pedido de desculpas, e o bastante para resolver tudo isso.

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 13

Garotinho passou recibo.
Logo assim que voltou, reclamou com Nahim pelo fato de Nahim dizer que ele é um desequilibrado e que Nahim para voltar a falar com ele tem que pedir desculpas.
Portanto a porta esta aberta... e ai mora o perigo...

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 12

Até Nahim chegar Garotinho disse inúmeras vezes que Nahim é que era o traidor e não ele. Inclusive quando falou com Rosinha pelo telefone. Ambos falavam como se tivessem uma necessidade de convencer.
Principalmente Garotinho falava que Nahim era o traidor e ele o traído, repetiu como se fosse um mantra.

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 11

Só trate de política comigo depois de me pedir desculpa por envolver mamãe... Palavras de Garotinho para Nelson Nahim.

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 10

O fim do constrangimento, mas não fim do desentendimento...
GAROTINHO VOLTOU DO BANHEIRO (?)
Já acabou dr. Nelson?
Vamos falar a verdade?
Dr. Nelson me ofendeu e me chamou de desequilibrado.
Você não tem juízo na sua cabeça. Você joga baixo. Você esta querendo tomar o lugar de sua cunhada. Você meteu a nossa mãe no meio...
Carlinho o programa é seu. Você tem a síndrome da inveja e traição... Você esta mentindo... E ai invocou dr. Abdu como testemunha... mas o clima já era tumultuado e ... CARLINHO PEDIU O COMERCIAL

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 9

Até a chegada de Nahim, Garotinho só tinha falado o nome do irmão uma única vez(em ato falho).
Todas as vezes que se referiu a Nahim foi: ¨... o presidente da Câmara ...¨
Mas desde que chegou no programa e olha que chegou cedo, insinuou inúmeras vezes que Nahim era um traidor.
Enumerou todos os seus traidores (todos aqueles que conhecemos).

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 8

Ao retornar Garotinho começou com o que sabe bem fazer além de política, o disse me disse...
Invocou o testemunho do vereador Abdu, de Paulo Cesar e partiu para ganhar toda briga, da mesma forma que faz sempre, desqualificando o adversário.
Chamou Nahim de invejoso e traidor.
Garotinho disse: ¨Você estava querendo o lugar de sua cunhada.¨
Nessa altura a confusão estava grande e Garotinho já tinha dado porrada sobre a mesa.

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 7

Não ficou preciso o momento que Garotinho saiu do estúdio.
Mas foi Nahim quem disse: ¨Eu gostaria que ele estivesse aqui para ouvir...¨
Alguém, parece que Carlos Cunha disse que ele teria ido ao banheiro.
Nahim continuou falando e reclamou porque Garotinho estava demorando no banheiro.
Mais uma vez Nahim disse: ¨Ele deve estar com uma dor de barriga tremenda...¨ (com humor)
Garotinho retornou (já refeito do susto da presença inesperada de Nahim) e partiu para o confronto.

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 6

Nelson relatou fatos que não foi do conhecimento dos mortais do lado de cá.
Por exemplo:
Sua filha mas velha levou um tapa nos peitos, dado por partidários de um vereador que ele não citou nome.
A filha caçula ficou acuada e nervosa.
Sua sala teve que ser arrombada para que ele pudesse entrar (o fato não ficou bem esclarecido).

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 5

A entrada do presidente da Câmara Municipal, Nelson Nahim foi uma surpresa para todos, mas principalmente para o ouvinte que estava em casa.
Fiquei achando que era ficção.
Custei a reconhecer a voz e acreditar que Nahim estava mesmo no estúdio.
O anuncio da entrada de Nelson foi dado por Carlos Cunha, a impressão de ouvinte que tive é que Garotinho não tinha visto.
Garotinho não contava com tanta coragem e audácia de Nelson e custou a soltar a voz.

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 4

Constrangido mesmo quem ficou foi Carlos Cunha.
Cunha que tem o perfil de não magoa ninguém, de agradar a todos e de ser bem educado, não sabia o que fazer no meio do bate boca.
Pena que não tinha imagem.

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 3

Paulo Cesar Martins com sermão encomendado tentou convencer de que tinha tomado como iniciativa própria a decisão de representar contra a mesa diretora da Câmara Municipal.
Não convenceu, ninguém acreditou.
Mais uma vez Garotinho humilhou Paulo Cesar.
Mas para quem já passou o que passou e diz não poder viver sem ele, dessa vez foi mole.

CONSTRANGIMENTO COLETIVO 2

Dentre os presentes ao programa, o mais constrangido foi o vereador dr. Abdu Neme que teve seu testemunho (parecia coisa de evangélio ) invocado inúmeras vezes por Garotinho.
Foram relatados fatos até então vividos exclusivamente pelas partes.

DESENTENDIMENTO COLETIVO

Na rádio Diário
Todo Sábado
Das 9h até a hora que der

DESENTENDIMENTO COLETIVO