terça-feira, 11 de novembro de 2008

Prestação de contas.

A sociedade organizada de um modo geral e os blogeueiros de modo particular estão cobrando prestação de contas eleitoral detalhada dos candidatos em especial da prefeita eleita para saber quem foram seus financiadores de suas respectivas campanhas. Nada mais justo é só tornar público o que vai ser apresentado ao TRE-RJ. Acham que será de outra forma? Tem gente que gosta de ser enganada.

E o PT campista por onde andas?

Com derrota de Arnaldo Viana, apeado do poder, sem expectativa pelo menos nos próximos 8 anos, o PT local vai para o caritó a nível de executivo. Aqui em Campos o partido se contaminou quando aderiu ao governo de Alexandre Mocaiber tendo vários cargos inclusive de primeiro escalão. O mesmo Mocaiber que contaminou o PT contaminou Arnaldo e o fez despenca da situação privilegiada que estava nas pesquisas, dando a vitória eleitoral a Rosinha Garotinho. No Rio (capital), o prefeito eleito Eduardo Paes que contou como apoio da sigla, destinou a Secretaria de Habitação, mas o partido queria a da Promoção Social e agora além de se contentar com o que restou, estão brigando internamente na indicação. Mas parece que O Bitar é quem vai levar, vamos esperar para ver como vai terminar essa briga.

Rosinha Garotinho X Águas do Paraiba

A prefeita eleita Rosinha Garotinho esta mostrando serviço, a assessoria de comunicação do governo de transição disponibilizou a pauta de reivindicação da prefeita eleita junto a empresa Águas do Paraíba S/A., as informações solicitas são um balde de água fria nas pretensões da empresa em caso de uma acomodação de acordo uma vez que tudo esta sendo feito com transparência. Os itens solicitados relacionam abaixo e caem como uma bomba no colo da empresa que até agora usurpou a população campista e foi arbitraria, arrogante, autoritária e prepotente em seus atos e atitudes para com o consumidor.

Os 11 itens questionados por Rosinha à Águas do Paraíba. 1 – Reajuste tarifário acumulado e respectiva inflação do período – desde que a empresa iniciou suas atividades na concessão do serviço público.2 – Se o contrato firmado com o Município sofreu alguma alteração, caso positivo, o que foi alterado.3 – Quais obrigações se encontravam previstas no contrato original e que, nesse momento, não estão mais.4 – Qual o percentual de inadimplência.5 – Qual o custo da ligação média por consumidor.6 – Se existe alguma obra que deveria ter sido realizada pelo Município e que foi realizada pela empresa, ou que deveria ser realizada pela empresa e que foi realizada pelo município.7 – Sobre os investimentos realizados pela empresa, desde que recebeu a concessão, qual o seu valor, assim como a sua respectiva descrição.8 – Qual a previsão de investimentos para os próximos anos e se eles encontram-se de acordo com o plano inicial da proposta de concorrência.9 – Número de domicílios e pessoas beneficiadas pela tarifa social.10 – Cronograma inicial de obras e investimentos.11- Proposta comercial apresentada na licitação.

Esperança... a última que morre... sempre.

Fala-se em horário especial de natal, festas de fim de ano. A seguir falaremos de férias e depois carnaval. Mas o campista não tem o que festejar e comemorar nesses próximos meses. Esse será o natal, ano novo, férias e carnaval da esperança. Esperança que este desgoverno de Mocaiber acabe logo para alegria de todos e infelicidade de uma minoria de corruptos privilegiados. Esperança que a paz se restabeleça nesta cidade sofrida. Esperança que a Justiça faça justiça. Esperança que a violência nesta antes pacata cidade, diminua. Esperança que Rosinha Garotinho faça um bom governo. Esperança que a crise econômica mundial nos atinja o mínimo possível. Esperança que Obama tenha sucesso nos EUA para o nosso bem. E acima de tudo: Esperança em dias melhores, até porque dias piores é difícil de imaginar. Mas diz o ditado: Não há nada tão ruim que ainda não possa piorar. Então vamos apostar na ESPERANÇA.

Alô Murilo! Cadê você?

Gente! Cadê a operação ¨Cara Nova¨? A cidade encontra-se em péssimo estado, falta tudo, o centro da cidade esta abandonado, a esquina da Beira Valão com rua Tenente Coronel Cardoso, lado do mercado Municipal, em frete ao prédio irregularmente construído e interditado, a calçada não existe há muito tempo e olha que ali é o centro da cidade, imaginem o resto. A última chuva que nem foi tanta assim, da mostra do abandono. Com a palavra o empresário dublê de gerente da PMCG Murilo Diegues que assumiu o cargo para fazer jus a operação mencionada acima e olha que ele é empresário e proprietário de imóvel no centro da cidade. Com isso Murilo Diegues que pertence a uma família tradicional, que ao assumir cargo neste desgoverno já desmoralizado com os escândalos, sai menor do que entrou. É fim de festa, mas vamos trabalhar, todos vocês que estão na PMCG com cargo de confiança, vão continuar ganhando até dia 31 de dezembro.

Está no jornal O Diário e eu dou minha opinião:

Rosinha Garotinho esta se portando como uma estadista. Mesmo sendo evangélica, mesmo a nossa Constituição Federal reconhecendo que o Estado não tem religião, ela hoje pela manhã terá encontro com o bispo da cidade dom Roberto Guimarães para uma visita de cortesia. Com isso a prefeita eleita (evangélica) esta dando demonstração de que esta disposta a governar para todos. Um bom sinal.
O jornal O Diário trás hoje matéria que envolve a relação espúria entre o Município e entidades esportivas, convênios (Fundação do Esporte) firmados com valores astronômicos foram celebrados para realizar eventos que levam o nada a lugar nenhum (com todo respeito a Guarus e adjacências).
A novela dos terceirizados começam a tomar um rumo certo e legal, eles estão querendo receber seus direitos. Isso sim. Esse é o caminho. Enfim o secretário de Administração Municipal começa a agir dentro da legalidade, deu declaração que os terceirizados devem procurar sues direitos juntos com as firmas terceirizadas. É isso ai agora é só os terceirizados sentar e esperar. O desgoverno de Alexandre Mocaiber já acabou.