terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

A chapa esta esquentando.













Alguns momentos vividos por Roberto Henriques, inclusive beijando a mão de quem hoje assina a exoneração de seus correligionários

Se for fato, se Roberto sustentar a matéria de Rafael Vargas publicada na Folha da Manhã (clique aqui e leia) as relações entre Garotinho e Roberto Henriques vão custar a ser restabelecidas.

Roberto enlouqueceu de vez.

Bateu na mesa, chutou a canela e cuspiu na cara... como se diz vulgarmente.

Não se incomodou, não quis nem saber, resolveu exercer seu mandato na plenitude, com independência.

Roberto se esquece que não se faz política sozinho. Esta certo que as vezes é melhor ficar só do que mal acompanhado...

Mas Roberto esta cavando sua sepultura.

Outros eleitos nas mesmas circunstâncias de Roberto amargam o ostracismo.Foi assim com Sérgio Mendes e Fernando Leite que não mais se elegeram a nada.

Foi assim com Rogério Magalhães e Campista que sairam de cena.

Entre outros...

Foi assim com Paulo Cesar Martins que tinha vida política própria e Garotinho avisou que iria acabar com ele e acabou.

Agora já avisou que vai acabar com Arnaldo Vianna.

E vários outros de menor importância.

São exceções os que sobrevivem politicamente depois de romperem com Garotinho, uma delas é o vereador Abdu Neme.

Roberto Henriques se não se retratar em tempo, se não se humilhar e mudar suas atitudes vai ficar sendo perseguido, achincalhado e humilhado até o fim de seus dias.

Garotinho não vai sossegar enquanto não acabar com ele politicamente.

Mas, também já vimos isso antes.

Não faz muito tempos, Roberto falava horrores de Garotinho, usava megafone nas esquinas e fazia todo tipo de denuncias contra a família Garotinho seus asseclas, algumas até impublicáveis.

Roberto ficou ao lado de Arnaldo, se elegeu vice de Mocaiber, exerceu por 40 dias a função de prefeito e não fez as coisas como Garotinho queria, mas ainda assim veio para o grupo e esta ai deputado estadual.

Roberto Henriques se elegeu deputado graças a Nelson Nahim que o apoiou incondicionalmente porque Garotinho e sua família o deixaram a deriva, tanto que se quer aparece no grande comício da praça São Salvador e dizem que Roberto se quer foi citado.

Mas de qualquer forma, Nelson é irmão de Garotinho e só foi prefeito porque era presidente da Câmara e Garotinho permitiu quando Rosinha ganhou.

Agora é esperar para ver quem tem garrafa vazia para vender...

É assim o dito popular...