quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Não é de hoje que isso aqui acontece...

Própria para o momento...
Sem ter muita opção, com toda a chuva, a internete é uma boa opção e encontrei a foto que vai ai acima, o centro da cidade há muitos anos atrás alagado, certamente pela cheia do rio Paraíba e não pela chuva. Hoje como ontem...

Tudo na cidade tem sido polêmica.


Na foto acima você pode ver as estatuas no lugar de onde foram tiradas, a cuasa da polêmica.

Bem no horário do almoço, com toda a chuva, agora a pouco, na antiga pracinha do Canhão, encontravam-se vários funcionários da PMCG, carros de secretários, carros de piões e até um caminhão guincho, toda a movimentação se dava na antiga pracinha do Canhão como ainda é conhecida. Ali foi feito um monumento horrível, uma verdadeira homenagem ao mau gosto. Até onde se pode apurar, para ali é vão às estátuas que ficavam na entrada do Palácio da Cultura. Ao que tudo indica o prefeito Alexandre Mocaiber vai mesmo peitar o Conselho Município de Cultura que votou e vetou a idéia da transferência da estatua de José do Patrocínio e demais. O prefeito não ouve nada e nem ninguém. É o senhor da razão, parece e se porta como se tivesse feito um excelente governo. Isso é brincadeira... Mocaiber já deveria ter entendido que ele governa uma cidade, mas não é o dono nem dela nem do cofre dela, ele tem que governar para o povo, não para uma meia duzia dos seus...

Chove muito é inevitável

A chuva das últimas horas foi muita quantidade e forte já encontrou o solo bastante saturado, alagando ruas centrais o que fez com que o transito tivesse virado o caos. Numa cidade onde o serviço público tivesse fluindo normalmente já seria difícil, imaginem uma situação como essa que estamos vivendo, onde a manutenção dos canais e das galerias pluviais nunca foi prioridade? Portanto, sem estar a defender o desgoverno do prefeito Alexandre Mocaiber que já é indefensável, vamos admitir que a situação é bastante complicada e segundo a meteorogia a situação vai permanecer instável sujeito a chuva e muito mas. E não podemos esquecer que não somos os únicos, o problema nos sul ainda é muito pior.

Curtas mas necessárias...


Câmara Municipal esta chegando a hora...

1. A prefeita eleita Rosinha Garotinho já articula para fazer sua maioria na Câmara Municipal. É licito e normal, não vai precisar fazer muito esforço. Político não gosta de viver a margem do poder, não resiste ao ver uma caneta cheia de tinta. Nelson Hahim cunhado da prefeita eleita, não terá que fazer muito esforço para ser o presidente da Câmara, já foi comandante da casa e não terá dificuldades de chegar lá. Nahim é habilidoso, tem trânsito entre os colegas, sabe dialogar e quando bate não bate com a mesma intensidade do irmão. É função de Nahim começar a coopta vereadores eleitos pela coligação do adversário Arnaldo Vianna.

2. Certamente Marcos Barcelar vai tentar montar uma chapa para concorrer a mesa da Câmara Municipal, mas vai ser difícil, até porque o número e nome de vereadores não esta definido. Barcelar inteligentemente não aceitou e nem deverá aceitar se passar para o lado de Garotinho, por medo, mas não é esse medo comum, porque isso ele não tem, é medo no sentido de ser engolido na medida que se alia, medo de fazer errado. Numa análise fria Barcelar ao ir para o lado do novo poder que se instalará, só tem a perder, senão vejamos: Será um dos últimos a chegar... Ficará queimado com o eleitorado e a população pelo fato das brigas públicas com Garotinho... Não presidiria a Câmara Municipal... E sabe que esta aberta a vaga de uma liderança na ala da oposição... Por ser sabido jamais será indicado por Garotinho para uma eventual candidatura a prefeito... Com todas essas perdas pular para que?

3. Para o lado de Rosinha Garotinho já vieram antes mesmo do segundo turno terminar, tendo inclusive sido motivo de acalorada discussão no apartamento do deputado Arnaldo Vianna, Altamir Bárbara e Jorge Rangel. Também quem ainda no período eleitoral mandou mensageiro conversar com os Garotinhos foi o vereador Abdu, seu ex-médico particular e até então desafeto. Agora já falam publicamente em pular de lado a reeleita d. Penha e Rogério Matoso, ambos com a concordância do presidente do PPS ex-prefeito Sérgio Mendes, todos apoiadores de Arnaldo Vianna e participe do governo Alexandre Mocaiber.

A estória se repete... Não é novidade...

Não podemos esquecer que Sérgio Mendes presidente do PPS, partido do prefeito Alexandre Mocaiber, era um dos coordenadores da campanha de Arnaldo Vianna e representava no palanque o prefeito. Mendes esta sendo muito rápido, já ensaia uma aproximação com o governo Rosinha Garotinho via Câmara Municipal. Sérgio Mendes foi eleito prefeito por Garotinho quando este tinha absoluto controle do voto na cidade. Dizia-se que Garotinho tinha tanta força que elegia até um poste... E elegeu o então Sergio Mendes, na época, amigos de adolescência e tempos de poesia e teatro, mas um ilustre desconhecido. No poder do governo municipal, a criatura se rebelou contra o criador. Mendes até a campanha do segundo turno, falava inclusive no palanque muito mal do casal Garotinho e o casal não falava de Mendes porque este depois de seu mandato não teve cargo eletivo. Ele que assina Sérgio Mendes Cordeiro é irmão do jornalista, colunista e escritor Celso Cordeiro. Ficam as perguntas que não querem calar: Será que o casal Garotinho vai perdoar, esquecer, apagar e aceitar Mendes de volta? E se o casal tivesse sido derrotado? Só o tempo responderá.

Mocaiber além de arrogante é abusado.

O prefeito Alexandre Mocaiber enfim encontrou um interlocutor, alguém que fale por ele, o Secretário de Administração Carlos Morales que em entrevista ao jornal O Diário (clique aqui) disse que o prefeito concordou em garimpar nas secretarias as reais necessidades funcionais do município, mas que o prefeito não concordava com a participação dos membros da equipe de transição da prefeita eleita Rosinha Garotinho, por confiar em seus seguidores.
O prefeito Mocaiber precisa entender que todos sabemos que ele confia em sua equipe, isso não é novidade, uma vez que ele declarou que confia até nos que estão preso e que governaria com eles novamente. Mocaiber precisa entender que quem não cofia nos seus seguidores e muito menos nele, somos nós, a população. Mocaiber ao dizer que confia em sua equipe, esta ofendendo a seus companheiros porque coloca todos na mesma vala junto com ele. O prefeito não deveria impedir a equipe da prefeita eleita em participar desse seu melancólico final de governo, se assim procede, é porque tem o que esconder e a dever. O que se espera da prefeita eleita é que ao assumir não esconda de nenhum de nos toda a verdade, doa a quem doer, custe o que custar.