sábado, 29 de novembro de 2008

Não se encontra palavras e nem se consegue entender.

No quadro de calamidade que a cidade vive, com os alagamentos das chuvas, o acidente do envenenamento do rio Paraíba do Sul, as acusações de corrupção, o desgoverno administrativo, as demissões (legais) do terceirizados, nada disso sensibiliza a pessoa do prefeito Alexandre Mocaiber que não traz se quer uma palavra de conforme e/ou alento e/ou solidariedade a população, ainda que fosse um pedido de desculpas público, um sinal de arrependimento, mas ele nada. E olha que dizem que ele é católico fervoroso, imagina se não fosse!?. Com isso ele esta envergonhando os católicos, assim como nos sentimos envergonhado de ter ele como prefeito. Será que ele consegue deitar a cabeça no travesseiro e dormir em paz? Viva eu, que não bato no peito, mas cumpro o meu dever.

Secretário de Fazenda de Rosinha Garotinho.

O jornal Folha da Manhã, na coluna Ponto Final (minha coluna preferida clique aqui) aponta como provável e frisa provável secretario de fazenda da gestão da prefeita eleita Rosinha Garotinho o ex-prefeito de São Fidelis o senhor David Loureiro, ainda levanta a hipótese também de Francisco Skues que diz ser jovem e ter nascido na cidade. Ainda é tudo especulação como afirma a coluna, os nomes oficiais só mesmo na segunda quinzena de dezembro, até lá os candidatos ao cargo vão sofrer. Mas temos certeza que a prefeita eleita tratará o caso com o melhor e maior carinho possível em se tratando de uma secretaria chave ela não vai colocar lá uma pessoa qualquer e muito especialmente um estrangeiro. Campos têm nomes de peso, respeito e credibilidade para o cargo e principalmente dentro do PMDB, com certeza a prefeita eleita não trará ninguém de fora.

Para levantar o astral.


Em meio a dias tão difíceis nessa cidade onde a ¨esperança é a última que morre¨ mas aqui parece que já nasceu morta, não podemos desanimar, por isso posto essa foto que é de Jayme Siqueira um fotografo sensível.

Rio Paraiba do Sul.

Não posso deixar de fazer meu comentário, meu lamento, minha solidariedade com esse momento de poluição do rio Paraíba do Sul. Alguns pescadores dos distritos de São João da Barra estão querendo colocar o peixe em caminhões e levar até a porta da indústria poluidora e despejar. É o mínimo. Deveriam receber apoio das autoridades e políticos da região nesse sentido para conseguir a mídia nacional. Aqui em Campos nada pode ser feito.

Agora sim...

É isso que se espera... Transparência... Espera-se isso desse novo governo que vem ai e muito especialmente do vice-prefeito Roberto Henriques. Todos estavam preocupados com o silêncio da equipe de transição. A matéria de hoje do jornal O Diário (clique aqui) só vem aclarar tudo aquilo que todos nos vemos nas poucas placas colocadas e o que lemos no Diário Oficial. Nada que esta na matéria é novidade. Mas é importantíssimo que se torne público e se encaminhe todo esse material para a Justiça, mas para Justiça Federal (tem verba Federal nisso). Também é hora de se promover uma ação pública, não há necessidade de ficar esperando o Ministério Público, o novo governo e o partido têm como fazer com seus próprios quadros, basta a iniciativa de um dos vereadores. Falando neles, são eles os grandes responsáveis, se não por conivência, por omissão, afinal são ficais do Prefeito, foram eleitos para isso. O vice-prefeito RH sabe que vem muito mais por ai, nesses últimos dias, vários empreiteiros abriram empresas novas, novinhas e esta acontecendo um derrame de cartas convites e licitações, tudo com o objetivo de sangrar os cofres da Prefeitura. Fica a pergunta que não quer calar. Cadê a Controladoria Geral do Município na pessoa da Controladora Tânia Scher da Silva Campinho Rabelo, que sempre foi tão zelosa e exigente com alguns poucos e esta se vendo benevolente com muitos e muitos outros tantos. Ela tem que se explicar. Esse pessoal tem que se explicar. Eles não podem sair impune.
Essa da foto ao lado acima é a Controladora.

Pensa que somos todos imbecis? Somos não!


Nessa última sexta feira, em entrevista a tv e rádio Litoral, no programa de Olho na Cidade, a dublê de Secretária de Promoção Social e ainda primeira dama do Município, a senhora Cristina Mocaiber deu entrevista sobre as chuvas na região e conclamou a população e a sociedade civil a colaborar, alegando ser este e o momento de solidariedade. Bem! Quem é ela para falar de solidariedade? Qual foi a que ela fez? Cadê a solidariedade que ela e o marido tiveram com a população até agora? Cadê o respeito? A Secretária ainda teve a castimonha de dizer que irá fazer umas continhas e comprar com seu próprio dinheiro alguns colchonetes e doar a população carente. Até segundo ordem o dinheiro não é dela, mas sim da população, tanto é assim que os bens do casal estão bloqueados judicialmente até segunda ordem. Constrangida pelo papel ridículo que estava fazendo e o reporte querendo saber se a Promoção Social estava preparada, a Secretária no ar pediu socorro a assistente social Conceição Santana que mais constrangida ainda disse no video que não e que a situação é muito grave em especial na localidade de Lagoa de Cima de onde estava chegando. Essa senhora secretária e primeira dama deveria trazer seu marido a público e assumirem, se solidarizarem com a população sofrida, pegar todo o dinheiro desviado e claramente demonstrado na operação ¨Telhado de Vidro¨, no processo de desapropriação do Roncetti, do derrame de cartas convites de licitações fraudulentas nestes últimos trinta dias, do seu patrimônio aumentado sem fonte comprovatória e muito mais... e resolver os problemas da população em especial a da mais carentes. É tudo uma questão de brio, de vergonha na cara.

Essa da foto acima é a dona Cristina e seu marido, mesmo quem não sabe, ele ainda mora em Campos, infelizmente.