sábado, 29 de janeiro de 2011

Para parar e pensar...

Um pensamento oportuno para o momento:

¨ Você deve contar ao amigo, pensando o que ele pode dizer quando vier a ser seu inimigo. ¨ (autor desconhecido)

(Uma reflexão tardia para Eduardo Cunha e Garotinho)

A ¨Frente¨ que tanto irrita Garotinho (a frente que ele vinha atacando e mandando seus asseclas atacar) esta exultante com os últimos acontecimentos. (Apesar da frente não ter autoridade moral por estar comprometida, no meu ver.)

A acusação recíproca entre Eduardo Cunha e Garotinho mostra que nessa situação não tem santo.

Mas não se espantem, vai acabar tudo bem...

Afinal estamos no Brasil, no Estado do Rio, mas precisamente em Campos dos Goitacazes onde tudo acabar em pizza...

A briga entre Garotinho e Eduardo Cunha, deixa Garotinho muito mal.



Todas as insinuações que Garotinho faz contra Eduardo Cunha (CEHAB e CEDAE) só seriam possíveis com a conivência ou omissão de Garotinho e sua mulher Rosinha quando governadores do Estado do Rio de Janeiro.

Isso levando em consideração a alegação de Garotinho de que não fala com Eduardo há mais de dois anos.

Conivência e omissão podem levar a condenação.

Garotinho não pode ter outra condenação na criminal. Já não é mais primário, foi condenado com Álvaro Lins como quadrilheiro.
Está cumprindo pena.









Garotinho deu tiro no pé.

Eduardo = Garotinho = Roberto


Para alegria da imprensa em geral e dos blogs em particular, enfim material que é nitroglicerina pura.

Garotinho que queiram ou não é sempre notícia, frustrou a todos. Não compareceu ao programa deste sábado da rádio O Diário que ele tanto gosta. Apesar de previa e amplamente divulgada a participação de Garotinho para falar da ingratidão de Roberto e sobre o escândalo e acusações de Eduardo Cunha, Garotinho não compareceu. Nem via telefone.

Foi alegado que estava dando entrevista para imprensa nacional, numa nítida discriminação de que a imprensa local é menor.


O certo é que os motivos devem ter sido outro.


Garotinho recuou, desistiu, amarelou, seus ¨ aspones ¨ nada declararam e os apresentadores se apressaram em terminar o programa minimizando as declarações de Roberto e Garotinho, alegando que somente eles poderiam falar sobre o assunto e que certamente vão se acertar.


Temos que lembrar que Garotinho em seu blog disse que Roberto seria um ingrato caso não apoiasse a primeira filha e Roberto respondeu pela Folha da Manhã dizendo que não votaria na primeira filha e explicou detalhadamente os motivos.



Agora é esperar para ver quantos milhões de motivos vão dizer que Roberto Henriques levou para engolir ter sido chamado de ingrato, depois de ter sido traído quando o puseram para concorrer com Pudim e a primeira filha.



Neste momento Garotinho arrumou duas frentes de embate: Roberto Henriques e Eduardo Cunha.



Haja rivotril... haja banho de chuveiro com roupa e sapato...