terça-feira, 12 de outubro de 2010

Raio X

//O resultado do primeiro turno, mostra um raio X política local.//

//Mas também demonstra um raio X particular de forças políticas que tecnicamente estão juntas.//

//Dentro do mesmo partido.//

//Como no caso do PR.//

//Garotinho apesar de tudo, sai fortalecido eleitoralmente com seus quase 700 mil votos.//

//Mas...//

//Seu irmão Nelson Nahim, mesmo não tendo disputado cargo, sai fortalecido tanto quanto.//

//Nahim se fortaleceu ao eleger Roberto Henriques que estava literalmente derrotado como Pudim.//

//Desta forma.//

//Numa eleição suplementar para a prefeitura de Campos.//

//Garotinho não pode pensar em outro nome que não seja o de sue irmão Nahim.//

//Além do mais, o prefeito em exercício esta em lua de mel com a população.//

//Portanto,//

//Se a eleição suplementar fosse hoje, o PR não teria outro nome que não fosse o de Nelson Nahim.//

//Mas como dizia Tancredo Neves e/ou Magalhães Pinto: Política é como nuvem...//

Começar de novo...

//O deputado federal Arnaldo Vianna não foi reeleito.//

//Arnaldo fez uma campanha no mínimo modesta.//

//E um desempenho na Câmara que deixou a desejar

//No meio desse caminho lutou contra problemas jurídicos, pessoais e de saúde que prejudicaram muito seu mandato.//

//Nada disso justifica.//

//Perdeu, perdeu.//

//Derrota não tem explicação.//

//Derrota é como baton na cueca.//

//Não se explica.//

//Agora é hora de juntar os cacos e tentar recomeçar.//

//A partir de 2011 Arnaldo conta tão somente com o mandato de vereadora de sua ex mulher Ilsan Vianna.//

//É pouco, muito pouco.//

//Se tivermos uma eleição suplementar para Prefeitura.//

//Arnaldo entra para concorrer em desvantagem.//

//Agora só resta lamber as feridas.//

//Avaliar os erros.//

//Ganhar a estrada.//

//E sair cantando a música de Ivan Lins...//

//Começar de novo e contar comigo...//

Veja se isso é possível?




Roberto Henriques agora eleito deputado estadual, apoiado pelo grupo de Garotinho, na foto com Lupi na posse de Arnaldo Vianna em 2005 na posse de Arnaldo no PDT. A imagem fala por sí só...

Cadê os votos? Cadê o culpado?



//Antes mesmo do término da eleição municipal.//


//Foi anunciado que o deputado federal Arnaldo Vianna teria feito 72 mil votos.//


//Que estava reeleito.//


//E que teria derrotado Garotinho aqui dentro do município.//


//Era tudo mentira.//


//A totalização do TSE demonstrava a verdade.//


//Dizem que assessores em Brasília vararam a noite procurando os votos de Arnaldo.//


//Filho feio não tem pai...//


//O irresponsável pela divulgação mentirosa, não apareceu.//


//Só tem duas hipóteses://


//Ou o estafe do deputado é muito incompetente e nem conta sabe fazer.//


//Ou Arnaldo tem adversário infiltrado dentro de sua assessoria.//


//A informação dos 72 mil votos partiu de uma apuração paralela.//


//E deixou mal, muito mal blogueiros que embarcaram no erro.//


//Pior ainda ficaram alguns blogs que apagaram a postagem.//


//Assumir o erro é difícil, mas é nobre.//

Feijó precisa melhorar... é hora de agradecer... principalmente a Deus...

//A experiência trazida com o tempo, não tem ajudado ao deputado federal eleito Paulo Feijó.//

//Nos últimos anos Feijó tem se prestado aos fatos mais esdrúxulos possíveis.//

//Na eleição de 2008, Feijó protagonizou um dos mais lamentáveis fatos perante as câmeras de televisão.//

//Foi no debate para prefeito transmitido pela Intertv em 2008.//

//Feijó debochou do estado de saúde de Arnaldo Vianna.//

//Feijó foi impiedoso.//

//Maldoso... incomplacente...//

//Agora... ao acabar de vencer uma eleição.//

//Feijó nem saboreou a vitória e partiu para o ataque.//

//Na Folha on line, atacou a população campista, na pessoa das entidades representativas, atacou a sociedade como um todo.//

//Atacou também seus colegas políticos de oposição que também representam a sociedade.//

//Pelo tempo Feijó já deveria saber que político é colega sempre.//

//Na oposição ou na situação.//

//Mas há de se atribuir toda raivosidade, amargura e rancor de Feijó.//

//Aos sofrimentos inerentes aos tempos em que foi acusado de desvios na Rede Ferroviária.//

//E principalmente ao linchamento moral pelo que passou no caso dos sanguissugas de Brasília, que o levou a renunciar ao mandato de deputado Federal.//

//O que se espera é que, uma vez refeito do calor da emoção da vitória.//

//Feijó volte a ser o mesmo Feijó dos bons e velho tempo...//

Não tem jeito...

//A democracia corre risco...//

//Quando o Judiciário passa a determinar as Lei.//

//Quando um poder passar a exercer o dever do outro.//

//Quem corre o risco é a democracia.//

//Nossa sorte é que a população pensante, tem estado atenta.//

//Mas será difícil rompermos essa barreira.//

//O problema esta na escolha dos Desembargadores dos Tribunais Estaduais, Ministros dos Tribunais Superiores e Conselheiros dos Tribunais de Contas.//

//Toda essa gente, é escolhida pelo político com mandato.//

//Em uma grande maioria é troca de favores e prêmio de consolação.//

//Para ficar mais fácil de explicar.//

//Normalmente vai uma lista tríplice para o governador e para o presidente escolher.//

//Mas ele (presidente e governador) é quem fez a lista e incluiu alí o interesse.//

//Uma vez escolhido e empossado, a conta é cobrada.//

//Aquele que foi nomeado para o cargo vitalício de polpudo salário.//

//Tem que fazer e faz o que o seu padrinho quer.//

//É assim...//

//Não tem jeito...//

//E vocês acham que eles vão mudar essa mamata?//

//É ruim...//

//Vamos em frente...//

Pobre rica Campos.

//Não pensem vocês que a situação política local esta resolvida.//

//Não pensem que a eleição suplementar é um fato consumado.//

//Os advogados de Rosinha Garotinho não perderam prazo, foi uma mera estratégia.//

//Queimaram uma etapa e conseguiram jogar o processo para frente.//

//Bobo é quem pensa o contrário.//

//Garotinho venceu a eleição para deputado federal.//

//Ta certo que não era isso que ele queria.//

//Fez 700 mil votos.//

//Puxou com seus votos, outros deputados para Brasília.//

//Vai chegar na Capital Federal liderando uma bancada de mais de 40 deputados federais.//

//Com todo esse cacife eleitoral.//

//Queiram ou não, gostem ou não, tem o que negociar.//

//Tem o que oferecer.//

//Com isso://

//Nesses dias decisivos entre o 1.º e 2.º turno.//

//Vai ser cortejado.//

//Com certeza vai ser chamado para sentar e negociar.//

//Portanto, não se espantem se nessa mesa de negociação, for posto o retorno da prefeita Rosinha à prefeitura.//

//Nesta pobre rica cidade dos índios Goitacá, tudo pode acontecer.//

//Até nada.//

//Vamos aguardar.//

//Vamos em frente//

Abdu neme



//Antes das eleições.//


//Aproximadamente 1 mês antes.//


//O vereador Abdu Neme, no plenário da Câmara Municipal.//


//Disse que essa eleição nacional de 2010 seria para ele um laboratório.//


//Dr. Abdu foi enfático e ainda disse://


//A eleição em Campos é de quem dá e não de quem faz.//


//Ele até certo ponto tem sua razão.//


//Apesar de toda coibição da Justiça Eleitoral.//


//O colégio eleitoral campista, esta contaminado.//


//Prostituido.//


//Com raríssimas e honrosas exceções,//


//Os políticos continuam comprando votos.//


//Tem profissional que dorme e acorda com eleitor cobrando na porta da casa.//


//Mas o maior culpado de tudo isso, é o próprio eleitor.//


//Só existe o comprador de voto, porque existe quem vende.//


//Portanto é chegada a hora do eleitor se situar.//


//Quem compra seu voto, não tem compromisso com você.//


//Ele comprou, pagou, portanto não deve.//


//Faz do mandato o que quer.//


//Vende você e o mandato para quem ele quiser.//


//Juízo gente... muito Juízo...//

O filme da vez...

//O filme Tropa de Elite 2 esta sendo lançado.//

//Com forte apoio da Rede Globo.//

//Todos os telejornais nacionais teem dedicado preciosos minutos.//

//Detalhes teem sido divulgados.//

//Também elogios não tem sido poupados.//

//Nada disso é atoa.//

//O filme trata nesta sua segunda versão da segurança pública especificamente no Rio de Janeiro.//

//Trata diretamente das milícias na capital.//

//Hoje considerada mais perigosa do que o tráfico de drogas.//

//O filme coloca as vísceras da marginalidade e da política de fora.//

//Conta em detalhes o envolvimento das milícias com os políticos.//

//Portanto o lançamento nesse momento que antecede o pleito do 2.º turno obriga ao debate.//

//A dupla sulista candidatos ao cargo de presidente da republica, não vão pode se furtar a tratar do assunto.//

//tema complexo, espinhoso e delicado.//

//As estruturas vão balançar.//

//Pode não vai sobrar pedra sobre pedra.//