domingo, 16 de novembro de 2008

A greve do Judiciário

A greve do judiciário que caminha para 60 dias e os grevistas pensam em chegar ao recesso de final de ano que só inicia em 20 de dezembro. Os serventuários esperam uma solução nesta quarta-feira quando tem votação na ALERJ. A OAB ganhou liminar na Justiça (no pouco do que ainda funciona) obrigando que mantenham trabalhando 50% do efetivo. Ora imaginem senhores se com 100% já é um caos! Imaginem com 50% !?!?

Professor Orávio de Campos Soares.

Desde que colocou literalmente a ¨cara¨ na reta, o professor Orávio de Campos Soares passou a ser cumprimentado pelo menos por alguns de seus alunos como ¨secretário¨. Orávio negava e dizia não ter interesse em nenhuma secretaria e sim pela reabilitação da cultura campista. O tempo é o senhor da razão e esta ai, o professor esta na equipe de transição cuidando da cultura, (terça-feira assume oficialmente o cargo clique aqui) vai dar sua cota de colaboração. Suas idéias são muito boas e passa por uma reformulação do setor, diz não pretender gerir recursos, mas sim a cultura. A indicação é justa, Orávio tem serviços prestados. Seria muito bom se as indicação para cargos administrativos fossem sempre como essa, somente técnica e não política.

A posse de Rosinha...


Soube por Mery Help, que disser ter sido informada por Zefinha que se diz intima da prefeita eleita Rosinha Garotinho. Que no encontro de Rosinha com o prefeito Alexandre Mocaiber, indagou se ele daria posse a ela em 1.° de janeiro de 2009, o prefeito Mocaiber disse que não por já ter assumido compromissos familiares. Dizem que a prefeita eleita insistiu dizendo que gostaria que ele a transmitisse o cargo, mas ele foi reticente. Mocaiber tem que entender que quando se assume compromisso de ser gestor público os compromissos pessoais e privados são deixados em segundo plano. Mas até se entende o constrangimento que seria ao ter que ouvir um discurso de posse da adversária e enfrentar uma platéia eminentemente hostil. Situação difícil... Muito difícil...

Deu no jornal:

"TerceirizadosA esperança dos terceirizados da Prefeitura de Campos está depositada, agora, na prefeita eleita, Rosinha Garotinho, que garantiu tentar entendimento na Justiça para manter os contratados que trabalhem até que se recupere receita própria do município e concursos públicos possam ser realizados."

Isso não pode ser verdade, isso é inadmissível, será que já estão preparando o terreno. A prefeita eleita Rosinha Garotinho tem que governar dentro da Lei, dane-se quem danar, doa a quem doer. Acomodar uma situação dessas é no mínimo imoral, sem falar do legal. Se a prefeita eleita agir dessa forma ela estará indo no mesmo caminho do desgoverno que estamos. Estamos de olho.