sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Para não dizer que não falei de flores...

Como Jayme não me mandou novas fotos, vou repetir essa... isso só para não dizer que não falei de flores... bom fim de semana.

Bolsa de Estudo em Campos.

O escândalo das bolsas de estudo em Campos no desgoverno de Alexandre Mocaiber, não é novidade, todos já sabíamos ou tínhamos ouvido dizer. Aqui já teve bolsa de estudo para mulher de secretário e para secretária municipal fazerem curso não lembro se de Mestrado ou Pós na Espanha (país da Europa, não vão pensar que é bairro ou cidade do interior), tudo pago com o dinheiro público, isso saiu nas colunas sociais da época. O problema é que não se tem provas. Não sou gestor público e muito menos tenho poder de polícia, sou ilustre e insignificante mortal, só isso. Esses escândalos são revoltantes, esse pessoal merece cadeia neles.

Jornal O Diário.

É o jornal O Diário foi mesmo vendido em!?!?!? Bem feito quem manda acreditar em Papai Noel, Duende, Mula Sem Cabeça e Saci-Pererê.

São João da Barra cumprindo com o seu dever.




Veja o antes e o depois.
Isso é em São João da Barra.
O prédio depois de restaurado, ficou muito bonito.
A prefeita ao recuperar o patrimonio da prefeitura e a memória da cidade, não é motivo de elogio, ela só esta cumprindo com o dever dela, é obrigação do gestor público que foi eleito pelo seu povo, fazer o melhor e cumprir com o dever, portanto, sem essa de parabens e obrigado. Tenho dito.

Tenho vergonha de ser honesto...

“... DE TANTO VER TRIUNFAR AS NULIDADES.
DE TANTO VER PROSPERAR A DESONRA.
DE TANTO VER CRESCER A INJUSTIÇA.
DE TANTO VER AGIGANTAR O PODER NAS MÃOS DOS MAUS.
O HOMEM CHEGA A DESANIMAR DA VIRTUDE, A RIR-SE DA HONRA E
TER VERGONHA DE SER HONESTO...”

Este texto é de Rui Barbosa e apesar de antigo, é próprio e atual para o momento.

O crime compensa.

Não estou indagando, estou afirmando, é lamentável, mas ele compensa, pena que cheguei a esta conclusão tarde demais. Ser honesto nos dias atuais é sinônimo de ser bobo. Os criminosos (especialmente os corruptos de colarinho branco) eles freqüentam e circulam nos mesmos lugares que os demais honestos e por terem muito dinheiro (que roubaram) na maioria das vezes são melhor recebido do que os honestos, este é o meu desabafo, isso se dá aqui em Campos, vemos isso a todo instante. Pessoas que tem seu nome envolvido em escândalo com processo em trâmite, pessoas que saíram da cidade presa (algemada) circulam como se nada tivesse acontecido. Nesse momento a Justiça acaba de soltar os últimos presos da ¨Telhado de Vidro¨ e saem sem a sentença de culpa, pela Lei ainda são considerados inocentes (até que se julgue o último recurso). O crime compensa. Em especial o de corrupção do dinheiro público, pena que já estou com meu caráter formado e descobri isso muito tarde.