sábado, 19 de março de 2011

Puxão de orelha

O secretário de saúde de Campos, Paulo Hirano, no programa ¨oficial¨ da prefeitura na rádio O Diário neste sábado 19/03/11, chamou a atenção publicamente do ex governador/deputado federal Garotinho. Hirano disse que Garotinho o considerava fazer parte de uma elite.
Julgava que Garotinho já tivesse superado o trauma. Até porque ele é bem sucedido, apesar de não ter nível superior, é um homem inteligente, autodidata, conquistou vários cargos eletivos.
Não comporta continuar com complexo de inferioridade, até porque a elite a que ele se refere e que sempre tripudiou sobre ele, não mais existe, foi engolida pelos mais de 500 mil habitantes do municípios, pela própria conjuntura da vida e pelo próprio sucesso dele como homem público.
Garotinho precisa crescer e entender que ele já cresceu, já é um homem e um homem público, do qual a maioria teme e eu o respeito (até para ser respeitado)
A elite campista a que Garotinho se refere é a mesma alta sociedade que existiu. Hoje é uma meia dúzia de gatos pingados, de desconhecidos que perambulam por ai.
Como prova, estão aí as poucas colunas sociais que ainda existem e que tiveram que se reformular, (colunas sociais não sobrevivem mais de notinhas, fofocas e fotos, mas sim de informações).
Faziam parte desta elite, o próprio Paulo Hirano, Eraldo Bacelar, Eduardo Crespo, Cecilia Ribeiro Gomes e outros menos citados que hoje são subordinados a Garotinho e por ele liderados.
Portanto já passou da hora de Garotinho superar o complexo de inferioridade.
Já é um rapazinho.