sexta-feira, 24 de abril de 2009

Paraguai

E o garanhão paraguaio? O presidente da república do Paraguai, que era bispo até agora já apareceram 3 mulheres com filhos dele, alguns já reconhecidos. Imaginem se ele não fosse bispo!? Não que isso impessa de ser ele um bompresidente. Mas se ele for presidente como ele é para fazer filho, os paraguaios estão muito bem servido, porque ele sim, ele é o cara. E ainda dizem que tudo que é falsificado é do Paraguai...

Vocês viram?

Eu postei aquele e-mail que recebi e pedi desculpa pela baixaria que constava e voces viram os palavrões ditos pelo deputado federal Ciro Gomes? Se não viram procurem ver. O e-mail que postei, foi fichinha.

As passagens aéreas dos Deputados Federais.

Nem o deputado federal Fernando Gabeira, o mais votado no Estado do Rio de Janeiro escapou, ele pagou passagem para a filha ir ao exterior com dinheiro do Congresso. O Parlamento brasileiro esta com sua imagem para lá de arranhada, há necessidade de passar o País a limpo.

Sobre o mesmo assunto

Mais acusações

As acusações não param de acontecer, a mais recente é muito grave e foi feita pelo deputado federal Geraldo Pudim (de quem se espera e se tem certeza de que não praticaria leviandade) com relação ao vereador e ex presidente da Câmara Municipal Marco Barcellar. O fato é grave pois envolve o não recolhimento de retenção de valores referente a Imposto de Renda o que da cadeia. Se confirmado, os crimes vão se desdobrar.

Vereador Barcellar

O vereador tem sido uma oposição raivosa contra o governo da prefeita Rosinha Garotinho e uma defesa do indefensável do desgoverno do ex prefeito Alexandre Mociaber. Mas sua posição é delicada. O problema é que se ele abrir a boca (mais do que já abre) vai trazer muita gente boa junto com ele.

E Mocaiber?

Muitas têm sido as acusações e variados são os acusados. Mas a pergunta que não quer calar: E o ex prefeito Alexandre Mocaiber não vai para a cadeia? Ele é o grande irresponsável, se não foi conivente (o que é impossível de acreditar) foi omisso. Tem que ser punido e punido com algo que ele sinta na pele, porque o sofrimento que tem sido imposto à população de Campos é muito grande. Já estamos acostumados a ver roubalheira, mas o que aconteceu em Campos foi muito além. Não podemos perder a capacidade de nos indiguinar. Há necessidade de uma cruzada para a efetiva condenação dos culpados, não podemos deixar esses corruptos impune.