quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Ilsan recorre e ganha recurso.

Mas só o recurso por enquanto.
Ilsan teve seu registro impugnado, por isso não teve seus votos contabilizados, ou melhor, divulgados.
O MPE pediu e o TRE-RJ concordou com a impugnação do registro e assim sendo procedente, Ilsan não vai poder ser vereadora.
A acusação atribuída a Ilsan é de ação por improbidade administrativa por superfaturamento em eventos, desvio de verbas e irregularidades em licitação tudo quando dirigiu a APIC.
Ilsan recorreu ao TSE (clique aqui) e o Tribunal devolveu os autos ao TRE-RJ para que este apreciasse argumentos e documentos que o Tribunal não apreciou.
Estes processos devem ser findos antes da diplomação.
O vereador Ederval Venâncio deve estar com a respiração presa, afinal com a derrota de Arnaldo, Ilsan não vai poder assumir uma secretaria e ele ficar na Câmara.

Nenhum comentário: