domingo, 21 de dezembro de 2008

Sem fazer pressão...

Alguns poucos estão preocupados com o carnaval campista que já há muito foi depreciado publicamente (vide os comentários desairosos feito pelo tresloucado prefeito Alexandre Mociaber). Mas vamos aqui combinar, carnaval nesse momento não é prioridade. Repassar recursos do município para instituições carnavalescas, esquecendo que tem instituição social conveniada com a prefeitura que não recebeu se quer o ano de 2008 um único tostão dos cofres municipais, vide Asilo Monsenhor Severino para falar de apenas uma das mais antigas instituições dessa cidade entre tantas outras que estão a sobreviver a duras penas, fazendo o dever que a prefeitura não fez, isso sem contar os hospitais. Tem obra social que foi usurpada pelo poder público municipal e que se quer tem condições de acolher os desabrigados por que tem débito de luz e água. No meu pouco entender até festas tradicionais como a de Santo Amaro ficam comprometidas caso as chuvas e cheias se prolonguem até 15 de janeiro (que não esta muito longe), como a população da baixada vai comemorar e festejar (profanamente) vendo seus irmãos debaixo de água? Para melhor enteder leia no jornal eletronico Ururau (clique aqui). Repassar recursos para carnaval em fevereiro, significa desembolsar dinheiro em janeiro, isso é no mínimo absurdo e será que Mocaiber vai deixar dinheiro para isso? Portanto os carnavalescos que me desculpem, mas é hora de arrumar a casa e para tanto, temos que parar, pensar e eleger as prioridades. Na realidade, não temos o que comemorar. Estamos chorando os prejuízos, o desemprego e o sofrimento, para melhor entender, leia a manchete e veja a foto de hoje do jornal Monitor Campista (clique aqui). Uma pitada de bom senso nesse momento não faz mal a ninguém.

Nenhum comentário: