quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Fidelidade partidária.

Esta é a primeira eleição em que os vitoriosos exerceram seus mandatos sobre as regras da fidelidade partidária, diga-se de passagem, que a legislação já existia, mas não era aplicada, com isso, agora, aquele que trocar o partido sem justificativa vai perder o cargo, segundo a lei o mandato (cargo) pertence ao partido e não ao candidato. Com isso não será impossível de num futuro não muito distante estar Rosinha Garotinho e sua filha Clarissa no PMDB e o patriarca Garotinho se filiando a outro partido.

Nenhum comentário: