domingo, 29 de março de 2009

É nítido que esta mudando, mas ainda falta muito...

Não podemos discutir. A prisão de executivos da Camargo Correia, dos empresários da Daslú, Zé Dirceu perdeu o mandato e ficou inelegível, o falecido ACM teve que renunciar a um mandato de senador par anão ficar inelegível (se candidatou e vendeu, morreu senador), Palocci teve que deixar de ser ministro, Renan Calheiros quando presidente do Senado teve que renunciar para não perder o mandato. Já tiramos até um presidente, o Collor, dentre muitas outras peripécias a nível nacional. Tudo isso com o apoio da Justiça Federal, é indiscutível. Mas aqui em Campos dos Goitacazes, essa mesma Justiça esta a dever uma satisfação: O processo da desapropriação da área do supermercado Roncetti? O fato de nesse mesmo processo que tem indícios claros de corrupção com nome endereço e firma reconhecida dentre tantas outras provas e ninguém, nem mesmo o Juiz do feito, de ofício determinou que peças fossem extraídas e encaminhadas ao Ministério Público Criminal para que os culpados fossem processados e condenados. Uma outra indagação que ficou perdida no meio de tanta corrupção no desgoverno de Alexandre Mocaiber, foi um convênio firmado entre o Município e a secretaria do Fórum Maria Tereza Gusmão (foram pagos e recebido 2 ou 3 parcelas de 30 mil reais), depois de denunciado, foi publicado no Diário Oficial do Município um destrato do convênio e não mais se falou do assunto. Este convênio gerou um desentendimento entre dois Juizes da Comarca, mas apuração e punição não aconteceu foi o corporativismo que falou mais alto. A acusação de convênio firmado entre uma ong com endereço em Varre Sai oriunda de emenda parlamentar do vereador e então presidente da Câmara Marcos Barcelar, (sei que vão dizer que esta na Justiça), mas eu estou falando de resultado, até a presente data, nenhum. Isso dentre tantos outros escândalos. Esses são só os que me vem na memória nesta manhã de domingo. Sem contar que a então secretaria de Promoção Social do desgoverno de Alexandre Mocaiber foi pilhada em escuta telefônica autorizada falando de sua intimidade com Juizes e agora por fim a atual secretaria de Educação que disse via rádio que tinha filho de Juizes que tinham bolsa de estudo paga pelo Município. Neste caso envolvendo Juizes locais, os magistrados locais ou suas associações deveriam ter notificado os acusadores para que estes viessem a público declarar os nomes dos ¨juizes¨ envolvidos, como ficou, todos, mas todos estão sobre suspeita e todos ficam mal, muito mal. Sem contar que precisou o judiciário Federal ver o que o judiciário Estadual não conseguiu enxerga aqui tão perto e a Justiça Federal provocada pelo Ministério Público Federal vieram e levaram preso uma quantidade de corruptos que já estão soltos, deixando uma outra quantidade a rir e debochar de todos nós. O judiciário como um todo e em especial o estadual esta a dever uma satisfação a sociedade.

Nenhum comentário: