sexta-feira, 1 de maio de 2009

Um complicado nó difícil de desatar.

A briga entre o vereador Marcos Barcellar e o grupo liderado pelo ex-governador Garotinho não deve levar o vereador a um bom lugar, mas também não se pode ignorar que foi uma opção do Barcellar. O ex-governador Garotinho na transição tentou um entendimento via dra. Rosely Pessanha junto a Marcos Barcellar que recusou. Agora o vereador esta e vai pagar o preço. Marcos Barcellar quando presidia a Câmara Municipal na última legislatura, deu apoio incondicional ao desgoverno corrupto de Alexandre Mocaiber, trabalhou e muito pelo arquivamento das CPIs que foram instaladas, recebeu emandas parlamentares, liderava tropa de choque de vereadores a favor do governo que já era indiciado pela Polícia Federal e era o vereador/presidente intimo do poder e poderosos de mal comportamento. Enfim Barcellar esteve durante todo esse tempo com Mociaber que sempre foi sabidamente uma má companhia. Agora o que se espera é que o vereador saiba o momento de resolver o nó que deu.

Nenhum comentário: